Com certeza você já deve ter ouvido falar da lenda do homem sem face, de braços enormes e desproporcionais em relação ao resto do corpo, de corpo esguio, que se esconde nas sobras, em meio a floresta e que faz pessoas desaparecerem. Quem sabe até já chegou a jogar esse jogo aqui a alguns anos atrás:

Imagem do jogo para PC: Slender: The Eight Pages

Sim, essa pérola das lendas ganhou um filme épico: Slender Man: Pesadelo sem Rosto (2018).

Classificado como terror, infelizmente, deixa muito a desejar em relação ao medo.

O Filme começa bem, com bons efeitos visuais e boa apresentação das personagens Wren, Hallie, Chloe e Katie, amigas que sofrerão as consequências de invocar Slender Man. Veja quem são as atrizes.

Percebe-se durante a primeira metade do filme que há duas protagonistas é Hallie, pois as outras personagens não tem pais, irmã e o garoto com que se envolve mais adiante apresentados e Wren, que tem algumas das viradas de cena do filme.

O filme acerta na primeira metade, apresentando a figura de Slender Man, como algo misterioso, que está a espreita dando a sensação de que não há escapatória a final.

Na segunda metade, o filme deixa muito a desejar, pois incute a ideia de que Slender Man é como um vírus que infecta um HD (cérebro) causando muitas alucinações e, ainda assim, mostra que as interações entre Slender e as personagens são criadas por suas cabeças, como o momento em que Slender tenta sufocar Chloe e, mostra a personagem olhando para o espelho e percebendo que é ela mesma quem se aperta o pescoço. Várias vezes o recurso de jump scares por efeitos sonoros, os efeitos visuais na distorção (de péssima qualidade) das imagens/rosto pra mostrar alucinações e para completar, uma maquiagem de dar vergonha!

Com um final bem previsível, Slender Man foi uma tremenda decepção. Além do tédio causado, gera indignação, pois é tanta explicação desnecessária, que passa a sensação de que o público não teria o mínimo de desenvolvimento intelectual pra assimilar a história. Se estiver sem nada pra fazer, vai gerar ocupação interessante por uns 20 minutos e torturante por mais 1:14:00.

Os trailer são bons e enganam direitinho. Dá uma olhada.

Trailer 1:

Trailer 2:

E aí, conta pra gente o que achou do filme 😉

Nota: 2/5